Na esteira das mudanças da pandemia no ambiente de trabalho nos últimos anos, tornou-se claro que tanto os locais de trabalho híbridos quanto os remotos têm muito a oferecer. Quer haja ou não uma rejeição das novas mudanças, a pandemia criou um desafio para aqueles que estão acostumados a um modelo de trabalho tradicional.
Por outro lado, para que haja harmonia dentro da cultura da organização, a participação de todos os funcionários através de suas experiências, conhecimentos, comportamentos, estilos de vida, etc., é de suma importância. Acima de tudo, é necessário entender que não somente os líderes podem contribuir para a cultura da empresa, e que a força de trabalho mais jovem tem a capacidade de alterar os modelos tradicionais e questionar qualquer coisa que valha a pena questionar através de novos conhecimentos, pois na maioria das vezes eles são de grande contribuição no processo de adaptação.
Aqui estão 4 pontos relevantes para a força de trabalho multigeracional, conforme definido pelo Entrepeneur:

1.Desafia o status sagrado de autoridade.
Um dos pontos fortes da geração mais jovem é como eles descobriram como quebrar a burocracia no ambiente corporativo. Eles não deixam que isso os assuste ou os intimide.
Sabe-se que funcionários com um modelo de trabalho tradicional esperam ganhar experiência para se sentirem seguros, pois a educação e o modo de vida antes era seguir à risca as regras, enquanto a nova geração enfrenta a realidade procurando novas maneiras de fazer as coisas melhor. Além disso, eles descobriram que algumas regras se tornaram sem sentido e, devido às mudanças no ambiente, estão começando a questionar se essas regras ainda deveriam existir.
É importante ressaltar que os membros desta próxima geração olham para regras que poderiam ter feito sentido há algumas décadas, mas que hoje fazem menos sentido, e se perguntam por que ainda precisam existir.
2.Os aspiradores de trabalho trazem mais para a mesa
Hoje sabemos que a permanência em um emprego por vários anos tem suas vantagens e desvantagens. Por um lado, a permanência no mesmo ambiente de trabalho permite a progressão na carreira, o reconhecimento, o crescimento profissional e muito mais. Por outro lado, a desvantagem é que limita as pessoas a conhecerem um ambiente único, tornando o aprendizado passivo e a experiência é formada ao longo dos anos.
Mas o que acontece com aqueles que ficam apenas por um curto período, que é composto principalmente pela geração mais jovem, quando seu contrato termina, eles saem da porta questionando a burocracia e procurando maneiras de fazer as coisas melhor, ganhando melhores experiências, voltando a enfrentar outro ambiente com uma base melhor para trazer para seu próximo trabalho.
3.A adaptação é uma responsabilidade
Os gerentes podem compreender e liderar grandes equipes, mas para que isso aconteça, eles devem acompanhar as mudanças nas exigências dos funcionários.
Manter o talento humano por muito tempo é a magia na qual todas as organizações devem trabalhar, mas elas também devem entender que os tempos estão mudando e devem estar preparadas para isso quando isso acontecer.
Mesmo que os bons saiam, você deve reter o melhor e a contribuição que seu trabalho tem oferecido à organização/equipa.
Portanto, as atividades fora do trabalho são recomendadas para o voluntariado em um centro para pessoas idosas. Passar um sábado de manhã limpando a praia, ou uma tarde em um banco de alimentos. Envolva-se onde a comunidade precisa de sua ajuda para uma exposição pública positiva e uma oportunidade de se unir em um nível mais profundo com sua equipe.
4.Todos podem vir para o passeio.
Crescendo com a tecnologia que se desenvolve ao seu redor, os jovens cultivaram uma mentalidade mais fluida em torno da adaptação às mudanças. O melhor que a organização poderia fazer era identificar as áreas-chave onde as pessoas estão lutando com a tecnologia, e as melhores pessoas que são capazes de explicá-las, em seguida, organizar um webinar para colocar toda a empresa na mesma página.

Com idade, experiência e conhecimento, as gerações mais velhas podem sentir que as gerações mais novas sabem tudo, mas o tempo importa e tudo muda. Os mais jovens podem abordar o emprego de maneira diferente das gerações mais velhas, mas os líderes de amanhã são os que perturbam os velhos padrões de hoje. Ouvir e aprender constantemente com o conhecimento dos jovens é importante para se adaptar ao mundo de hoje, porque sua geração moldará o futuro dos negócios.