Somente acidentes de trabalho e doenças causam problemas no ambiente de trabalho? A resposta a esta pergunta é não. Você deve saber que existem vários riscos conhecidos como riscos psicossociais, que são identificados como a principal causa de problemas de saúde dentro das organizações.

Temos que ficar claros que os riscos psicossociais, como o nome sugere, são todos fatores de estresse que podem ser o resultado de circunstâncias físicas e/ou sociais negativas que ocorrem dentro das organizações. Isto se deve a conflitos na concepção, organização e gestão do trabalho em diferentes áreas.

A fim de compreender os riscos psicossociais, suas características particulares devem ser levadas em conta. Assim como a forma como eles podem afetar tanto os direitos fundamentais do funcionário quanto sua saúde.

Os principais problemas que afetam a saúde dentro das organizações são: estresse, violência, assédio no trabalho, assédio sexual, insegurança contratual, burnout, assim como dupla presença.

Como isso afeta os funcionários?

Isto pode ter muitas conseqüências porque tem um impacto direto sobre o bem-estar do funcionário, tanto mental quanto físico. Isto freqüentemente resulta em uma diminuição no desempenho e desenvolvimento pessoal.

Por esta razão, é muito importante que, se você estiver liderando uma organização, esteja ciente de cada um dos pontos mencionados acima para tentar evitar estas conseqüências sobre as pessoas que trabalham em sua empresa.

Como isso afeta a organização?

O grande problema com os riscos psicossociais para as empresas é que cada um dos efeitos se transforma em mau desempenho organizacional, o que pode levar ao absenteísmo e ao absenteísmo, e até mesmo aumentar o número de acidentes e lesões.

Como você pode ver, estes riscos psicossociais não só afetam a saúde dos funcionários, mas também afetam as empresas. É, portanto, essencial que as organizações considerem a avaliação e posterior intervenção desses riscos em suas políticas.